Como pode o medo de existir ser uma condição limitadora da cidadania?

 

Através da desmotivação dos potenciais cidadãos no investimento das praxis da cidadania, porque esta assenta na coragem para analisar e diagnosticar as situações que se lhe deparam com vista a assumir e sustentar um ponto de vista em interacção com os poderes que superintendem no estado e na perspectiva de evolução dos casos em presença. Na cerimónia da entrega do óscar da Paz em 1991 a Aung San Sui Ky, esta invocou a responsabilidade do medo na fragilização das condições que salvaguardam a paz, assinalando que essa fragilização decorre menos do exercício do poder do que da influência do medo: "o medo de se perder poder ou de se ser fustigado pelo poder".